segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Dando outros passos

Depois de 1956, vivi dois anos em São Paulo e um em Campinas, por motivo de estudo. Durante esses anos, passei a conhecer melhor São Paulo, andando a pé e de bonde. Fazia muito o trajeto da Praça da Sé até a Praça da República, passando pela Rua Direita, Praça do Patriarca, Viaduto do Chá e Rua Barão de Itapetininga.



Na rua Xavier de Toledo (foto acima) havia uma parada de bonde, com diversas linhas, e eu costumava pegar o bonde que ia para Pinheiros, para ir até a casa da minha tia Carminha. Nessa época, além dos ônibus, trólebus, táxis e bondes, também existiam em São Paulo as lotações. Eram carros como os táxis, que cobriam determinados trajetos, com lotação para quatro pessoas.



Lembro muito do Parque D. Pedro , (como está na foto, vendo-se ao fundo o prédio do Banespa). Era realmente um parque, muito arborizado, e completamente diferente do que é hoje. Em uma das suas esquinas havia uma agência do Expresso Brasileiro Santos- São Vicente, de onde saiam os ônibus para Santos. Lembro dos cinemas que frequentávamos, cine República, cine Metro, cine Olido, das competições de universitários: Pauli-Poli, Mack-Med, das lojas da época, Mappin, Clipper, Sloper, Etam, e da Igreja de São Bento.



Bosque dos jequitibás. Foto do Portal (da Internet) da Prefeitura de Campinas.
Já de Campinas, as lembranças mais fortes que tenho são as do Bosque, parque lindo e tranquilo, e da rigidez do pensionato onde morei. Às 22 horas, silêncio total, inclusive com desligamento da energia elétrica.

Depois de Campinas, fui conhecendo outras cidades do interior de São Paulo, como Serra Negra, onde passei uns dias de férias com minha prima Helina, e São Carlos, onde fiz um curso de férias. Nessa época eu era professora.




No ano de 1961, conheci Teresópolis, no Estado do Rio de Janeiro, onde passei alguns dias de férias. Cidade de clima gostoso, paisagem bonita, com destaque para o pico "Dedo de Deus", com 1692 metros de altura.

2 comentários:

Gina disse...

Helô, morei em Campinas também, durante 3 anos. Aproveitei para conhecer várias cidades próximas, com Atibaia, Serra Negra, Limeira e várias outras. Não perdia aquelas festas tradicionais, do tipo, Festa da Uva, da Laranja, do Morango... Que recordação boa!
Bjs.

. disse...

Helô...

Eu achei que eu era "viajada"...kkk..mas vc acho que ganhou...
Embora eu não goste de andar de avião,o que eu já rodei de carro,nem te conto.
Bjs