terça-feira, 9 de agosto de 2011

Queenstown




O relato dessa minha viagem pela Nova Zelândia está meio encantado. Voltei de lá há pouco mais de um ano, e preciso dar um jeito de encerrar a viagem. Mas a seleção das fotos deixa tudo mais lento. Passo, então, a uma nova etapa.
Depois de Wanaka, chegamos a Queenstown, um dos nossos objetivos na viagem pela Ilha Sul.
A cidade, que é considerada um dos principais centros turísticos do pais, fica num vale, entre o maravilhoso e enorme lago Wakatipu e os montes escarpados da região.
Já foi “descoberta” pelos brasileiros, que correspondem a quase 20% do total de 15.000 habitantes. Encontramos vários, trabalhando em diversos setores.
O centro da cidade é bem pequeno, mas muito charmoso. 







A cidade tem muitas atrações, e é a campeã nos esportes radicais, entre os quais o "bungee jump "
E, principalmente, é muito linda.
Ficamos hospedados no confortável Hotel Rydges, bem na beira do lago, num apartamento com sacada, que nos permitia uma vista maravilhosa.
Visitamos os Queenstown Gardens (Jardins de Queenstown), cercados por lindos abetos. Muito gramado, árvores nas cores do outono, muitas rosas e, ao lado, o lago, sempre o lago.













Carrinho motorizado para passeio pelos jardins.






Escultura de folha de samambaia, um dos símbolos da Nova Zelândia.




Esse era o caminho do nosso hotel.






Ao fundo, o hotel com suas sacadas.
De lá, tirei a foto com o arco-íris.




Acho que a Rainha Vitória, que foi homenageada com o nome dado à cidade, teria adorado viver lá.



quarta-feira, 6 de julho de 2011

Na Nova Zelândia - De Wanaka a Queenstown





Wanaka tem um lago maravilhoso, que dá o nome à cidade.




De um lado do lago está a cidade, e do outro estão os Alpes.



Na manhã do dia 23.04.2010, quando lá estivemos, o dia estava lindo, e o lago esplendoroso. Ao fundo, via-se um monte com um pouco de neve.




Mais à frente, vimos, finalmente, um monte com bastante neve, numa paisagem deslumbrante da Glendu Bay, de onde se avista o Monte Aspiring, o 2º em altura na Nova Zelândia.





Na região da Glendhu Bay, árvores lindíssimas, com todas as cores do outono.

O caminho todo continuou de uma beleza incrível, águas, árvores, montanhas, e os inúmeros pastos de ovelhas.





Na sequência passamos por corredeiras de um verde claro lindíssimo (Roaring Meg).








No caminho, ainda visitamos a parte externa do Puzzle World.




Estamos tentando, mas está difícil.



Depois de um pequeno trecho, chegamos a uma ponte antiga, Kawarau, sobre o “Kavarau River”.



É dessa ponte que os corajosos saltam de uma altura de 43 metros. É o “bungee jump” mais antigo da Nova Zelândia.


Desse terraço é que pode-se observar os saltos, em todos os seus passos.



Vai começar um salto.



Sensação de vôo?



Só falta o barquinho recolher a corajosa.
E aqui está ele.



Depois da ponte Kawarau, nossa próxima parada foi em Queenstown, um dos principais centros turísticos do país. E essa é a primeira paisagem de Queenstown.