domingo, 4 de abril de 2010

Ainda Luberon




Antes de encerrarmos nossa viagem pela Provence, reservamos mais um dia para rodarmos pelos vilarejos do vale do Luberon.

Iniciamos por APT. Estacionamos o carro e andamos algumas quadras para um reconhecimento, mas logo despencou uma chuva meio forte. E nós, sem abrigo ou guarda-chuva.


Acabamos encontrando uma lojinha onde compramos dois pequenos “parapluies”. Conseguimos andar mais um pouco e passamos pela famosa casa de doces glaçados de APT. Suas vitrines são muito interessantes, e os doces muito apetitosos. 




Em seguida, pegamos o carro e continuamos o passeio. Andamos mais ou menos 10, ou 15 km, e chegamos a Bonnieux, bem na hora do almoço. Não sei porque deixei de anotar o nome do restaurante, lugar charmosinho, toalhas de mesa escuras (azul-marinho com dourado) e paredes de pedra. Contrariando os costumes, os pratos escolhidos foram servidos em porções generosas.


Como entrada, pedi um prato que parece ser o top do lugar: “Pain de Chèvre au feu de bois”. É um tipo de “foccacia” enorme, assada no forno de lenha, que vem acompanhada por uma saladinha verde muito saborosa. 


Só essa entrada teria sido suficiente, mas já havia pedido o prato principal: “Cuisse de canard au cepe” (coxa de pato com cogumelos). 


O Berto, para variar, pediu um prato de “agneau” (cordeiro), que ele adora.

De Bonnieux seguimos para Lacoste, Oppede, Oppede Vieux e Merlau.

Vimos tudo somente de passagem. A chuva não deu trégua e não nos animamos a descer. O jeito foi observar o melhor possível, de dentro do carro. Notamos que, em todos esses vilarejos há muitas casas de pedra.


Achei Oppede Vieux um charme total.

E de Lacoste, que fica bem no alto, achamos a vista muito linda.

                      "Mairie" de Oppede





Voltamos para nossa base em Avignon e, no dia seguinte, 16.09.2009, continuamos nossa viagem para Paris. Deixamos o carro na estação de trem (SNCF) de Avignon e pegamos o maravilhoso trem rápido (TGV) para a cidade dos sonhos. O melhor é que não precisamos carregar nossas malas pesadas. Usamos um serviço fantástico da Empresa de Trens SNCF : a empresa pega as malas no hotel, e entrega-as no destino contratado. Isso facilita muito a viagem de trem, permitindo que se carregue, somente, a bagagem de mão.

Paris! Paris!

Preciso escrever sobre Paris, mas antes tenho que fazer um levantamento das outras vezes em que estive lá, e digitalizar algumas fotos das épocas. E isso requer bastante tempo. Mas chegará.

3 comentários:

Adriana Pessoa disse...

Helô,
fiquei ´literalmente com "água na boca" com essas fotos dessas delícias provençais!!
Estou ainda no aguardo dos posts de Paris!!
Beijos.

Chica disse...

Que belas fotos que mostraram quanto foi legal esse passeio!beijos,lindo dia,chica

Mais Equilibrio disse...

Olá Heloisa
Que viagem maravilhosa!!
É muito bom conhecer lugares e hábitos diferentes dos nossos né?
Bjs
Eliana Delatorre